Anúncio

Fanfarra garante a diversão da criançada no último dia da Micareta Kids

A fanfarra marcou o último dia da Micareta Kids neste domingo (21)

Pais e filhos dançaram, pularam e se divertiram muito. Teve momentos de roda, samba e ciranda que foram embalados por um reportório variado de músicas que alcançaram todos os públicos. 

Pipoca e algodão doce foram distribuídos de graça para os presentes. O pula-pula fez a alegria da criançada. 

A contação de histórias com a presença de um intérprete de libras proporcionou um evento mais inclusivo e diverso. 

O que se refletiu nos depoimentos que a escritora e artista Carla de Jesus, uma das idealizadoras do Micareta Kids, recebeu de algumas mães que participaram com seus filhos. 

“A mãe de uma criança autista me abordou para agradecer pela forma que seu filho foi tratado no Micareta Kids, pelo acolhimento que ele recebeu de nós. Outras mães me disseram que esse projeto que nós idealizamos foi lindo”, conta a escritora, professora e artista Carla de Jesus.  

“Os pais saem daqui felizes por poderem trazer seu filho para a folia também. Gratificante demais os depoimentos que eu recebi no final das atrações. Isso não tem preço”, complementa Carla. 

BALANÇO

O músico Mano Gavazza, um dos idealizadores do Micareta Kids, fez um balanço dos 4 dias da festa que foi voltada para a família. 

Ele destaca a atmosfera segura e o clima lúdico que foi proporcionado pelo evento. A presença de monitores devidamente identificados contribuíram para uma sensação de segurança entre os presentes. 

O objetivo da folia kids, segundo ele, é resgatar o espírito familiar e brincalhão do carnaval, trazendo as pessoas de volta às ruas e tirando-as de casa. As diversas atrações como fanfarra e brincadeiras antigas, buscaram trazer de volta a criança interior dos foliões adultos.

“O balanço que eu tenho aqui é de uma atividade extremamente lúdica e que resgata, de fato, a família de dentro de casa e também aqueles que têm receio de ir para uma festa dessa proporção. As pessoas vieram com seus objetos pessoais sem medo, porque sentem uma atmosfera de segurança com a presença dos nossos monitores treinados. É exatamente isso que a gente está tentando resgatar: os foliões, as famílias, a festa, o lúdico, a criança, a fanfarra, as brincadeiras antigas”, destaca o músico Mano Gavazza. 

Mano também enfatiza o planejamento criterioso por trás do evento para proporcionar uma festa segura, limpa e familiar.

“O cuidado com o que a gente fez, buscando fazer com excelência, tendo um olhar criterioso para cada atração, cada personagem presente, com o volume sonoro. Você não vê aqui uma pessoa sequer apagando um cigarro, fumando ou bebendo nesse espaço. Tudo foi pensado para ser um ambiente familiar”, enfatiza Mano Gavazza. 

Fonte: Secom Feira de Santana

Próxima postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Navegue por categoria