Anúncio

Silvio Luiz, lendário narrador esportivo, morre aos 89 anos em SP

Segundo o Hospital Oswaldo Cruz, onde ele estava internado desde o dia 8 de maio, narrador faleceu às 9h40 desta quinta (16), em decorrência de falência de múltiplos órgãos.

O narrador esportivo Silvio Luiz morreu nesta quinta-feira (16), em São Paulo, aos 89 anos. A informação foi confirmada pelo Hospital Oswaldo Cruz, onde ele estava internado desde o dia 8 de maio.

Segundo o hospital, o narrador faleceu às 9h40, em decorrência de falência de múltiplos órgãos. Ele deixa três filhos e a esposa.

“O Hospital Alemão Oswaldo Cruz informa que o paciente, Sr. Sylvio Luiz Perez Machado de Souza, 89, faleceu nesta quinta-feira (16) às 9h40, em decorrência de falência de múltiplos órgãos. O narrador esportivo e jornalista estava internado na UTI do Hospital desde o dia 8 de maio. O Hospital Alemão Oswaldo Cruz lamenta o falecimento, a direção, equipe médica e assistencial se solidarizam com os familiares e amigos neste momento de dor.”

Anteriormente, em 7 de abril, ele já havia sido internado, após passar mal durante a transmissão da final do Campeonato Paulista entre Palmeiras e Santos.

O narrador estava participando da transmissão online da Record ao lado dos humoristas Bola e Carioca quando um dos colegas sinalizou para a produção que ele não estava bem.

Silvio teve dificuldades para falar e precisou ser socorrido pelos bombeiros. Foi levado para o Hospital Oswaldo Cruz, onde ficou internado até 30 de abril, quando teve alta após passar por exames.

Carreira

Silvio Luiz é um dos maiores nomes do jornalismo esportivo brasileiro.

O narrador eternizou diversos bordões no mundo do futebol, dentre eles:

  • “Olho no lance”;
  • “Pelo amor dos meus filhinhos”;
  • “Foi, foi, foi, foi, foi ele!”.

Silvio imortalizou pelo menos 10 bordões que, entre 2011 e 2016, foram utilizados no jogo de videogame Pro Evolution Soccer (PES) narrando e comentando as partidas online.

Mais recentemente, sua voz poderia ser usada para orientações de trânsito no aplicativo Waze de direção.

Outra marca de Silvio foi ter deixado as transmissões esportivas menos sérias. Ele protagonizou o primeiro palavrão da televisão no país.

“O Luizinho, que é o Pequeno Polegar, foi expulso num jogo do Corinthians e eu, naquele afã de repórter muito metido, falei: ´O que houve, Luiz´? Ele falou: ‘Esse filho da p… me expulsou’. Porra, 1953! Filha da p… na televisão era um negócio que foi parar na Câmara de Vereadores, proibida a entrada dos repórteres. Agora, que culpa eu tenho se ele falou que o juiz era filho da p…?”, contou Silvio Luiz em entrevista ao portal UOL.

Silvio participou da transmissão de seis Copas do Mundo e nove Olimpíadas e apresentou programas esportivos no Grupo Bandeirantes, na Record, no SBT e na RedeTV!.

Foi vencedor de dois prêmios Aceesp (Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo), um como narrador de TV, em 2015, e outro pela indicação da diretoria do concurso, em 2010.

Em 2012, venceu o Prêmio Comunique-se como melhor locutor esportivo.

A ligação com o futebol foi além das telas e dos rádios: aos 31 anos, se formou como árbitro na Federação Paulista de Futebol e apitou partidas durante cinco anos.

Silvio também foi ator. No final da década de 1980, fez dois papéis em novelas da TV Record.

Fonte g1

Próxima postagem

Deixe um comentário