Anúncio

Casos de dengue na Bahia registram crescimento de 33% em 2023

A variação entre 2022 e 2023 foi muito maior do que a crescimento nacional nacional, que subiu 15,8%

A Bahia registrou no ano passado um total de 47.753 casos de dengue, segundo dados da Saúde do Estado da Bahia (Sesab). O número representa um crescimento de 33% comparado a 2022. Um salto muito maior do que o da média nacional, que subiu 15,8%, passando de 1,3 milhão, em 2022, para 1,6 milhão, no último ano.

O resultado baiano representa 322,4 ocorrências por 100 mil habitantes. Só no primeiro semestre do ano, foram nove mortes causadas pela doença. A dengue, assim como a zika e a chikungunya, são adquiridas e transmitidas pela picada do mosquito aedes aegypti. A única forma de evitar as três doenças é combatendo o mosquito, por meio da eliminação dos criadouros nas casas, no trabalho e nas áreas públicas.

Na última quarta-feira (3), a cidade de Dourados, em Mato Grosso do Sul, se tornou a primeira cidade do mundo a iniciar a vacinação em massa contra a dengue. 

O Brasil, no entanto, só deve passar a adotar a vacina no calendário nacional de vacinação em fevereiro. A expectativa é que a Takeda, farmacêutica responsável pelo imunizante, entregue cerca de 6,2 milhões de doses em 2024. Desse total, 1,2 milhão será por meio de doação e os outros 5 milhões pelo contrato de compra.  

Cerca de 3,1 milhões de pessoas devem ser vacinadas neste primeiro ano da campanha, já que o esquema vacinal completo envolve duas doses.

Fonte Metro1

Próxima postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Navegue por categoria