Idoso morre com H1N1 em Serrinha, na Bahia, diz Núcleo de Saúde

Idoso morre com H1N1 em Serrinha, na Bahia, diz Núcleo de Saúde

Um idoso de 61 anos morreu com a gripe H1N1 na cidade de Serrinha, a cerca de 175 km de Salvador. De acordo com Edy Gomes, coorndenador do Núcleo de Saúde de Feira de Santana, que também atende ao município onde a vítima estava internada, a morte ocorreu na quarta-feira (11) e o resultado do exame que acusou H1N1 aiu na sexta-feira (13).

Outro paciente está internado em Serrinha com a doença. O Núcleo Regional de Feira engloba 72 municípios. Segundo Edy Gomes, em Feira de Santana há uma morte confirmada, foi a de um bebê de um ano, que veio a óbito na terça-feira (10). No entanto, segundo o coordenador do Núcleo de Saúde, a criança não era morada do município. Portanto, o caso é considerado importado.

Duas crianças que são de Feira de Santana estão internadas em um hospital particular de Salvador com H1N1 confirmada, informou Edy Gomes. Outro caso da região, ocorrido na cidade de Coração de Maria, é investigado. É o de uma mulher de 21 anos.

A Bahia tem, ao menos, 6 mortes por H1N1 confirmadas até agora. No entanto, o último boletim divulgado pela pela Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab), traz os dados coletados até o dia 7 de abril, e aponta, até a data, 4 mortes confirmadas pela doença em todo o estado. Três foram em Salvador e uma em Lauro de Freitas, na região metropolitana.

Campanha de Vacinação

A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe começa no dia 23 de abril. Na Bahia, a meta é imunizar 90% do público alvo, formado por 3,6 milhões de pessoas dos grupos prioritários.

Esses grupos são formados por indivíduos com 60 anos ou mais; crianças de seis meses a menores de cinco anos; gestantes e puérperas (até 45 anos dias após o parto); trabalhadores da saúde; professores; povos indígenas; portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas; população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

A campanha vai até o dia 1º de junho e terá o Dia D de mobilização nacional em 12 de maio.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), no ano passado, 84,60% do público alvo foi vacinado na Bahia, quando foram imunizadas 2,6 milhões de pessoas. Dos 417 municípios, apenas 172 alcançaram a meta de vacinar 90%. No Brasil, apenas 10, dos 27 estados atingiram a meta.

 

Fonte: G1