Observatório Nacional diz que meteoro pode ter motivado tremor e barulho em Salvador

Observatório Nacional diz que meteoro pode ter motivado tremor e barulho em Salvador

O Observatório Nacional, órgão ligado ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, informou que um meteoro pode ter passado por Salvador e pela Região Metropolitana e provocado os tremores sentidos no último domingo (26). Em uma nota divulgada na terça-feira (28), a instituição diz que não há confirmação até o momento, mas os relatos e as imagens obtidas apontam para essa razão. A ideia de abalos sísmicos foi descartada pelo órgão.
O estudo foi feito pela EXOSS, parceira do Observatório Nacional, e que realiza pesquisas sobre meteoros. A ideia de abalos sísmicos foi descartada pela equipe de Sismologia do Observatório Nacional, que integra a Rede Sismográfica Brasileira.

O Observatório informou ainda que nenhum sinal que possa ser relacionado a um tremor de terra foi registrado pelas estações da Rede Sismográfica Brasileira (RSBR), nem pela estação de GDU01, situada a 150 km de Salvador, o que reforça a hipótese de que o evento tenha sido causado por um meteoro.

Segundo o órgão, no mesmo dia em que ocorreram os tremores em Salvador foi registrado um abalo sísmico na cidade de Itabi, no estado de Sergipe. Por lá o fenômeno aconteceu cerca de 3h antes, por volta das 4h. O sismo foi registrado pela RSBR e teve uma magnitude de 2.7, sendo que a estação mais próxima estava a 450 km.

Segundo o Observatório, tremores de terra dessa ordem de magnitude são comuns no Brasil. “Desde abril do ano passado, por exemplo, foram registrados mais de 100 sismos entre magnitude 2.0 e 3.0 em todo o território nacional”, diz a nota.

Especialistas do Departamento de Geologia da Universidade Federal da Bahia haviam apontado a queda de um meteorito como a causa provável dos fenômenos sentidos pelos baianos.

O Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP) informou que o estrondo e tremor sentidos por moradores de Salvador, Região Metropolitana e do Recôncavo baiano não foram decorrentes de um tremor de terra. O Centro também afirmou que as trepidações sentidas no Estado não foram um terremoto.
Segundo os estudiosos, o meteoro é o nome dado ao fenômeno que ocorre ao longo da atmosfera da Terra e que deixa um rastro de luz no céu. Ele só vira um meteorito quando sobrevive à passagem pela superfície e cai em terra. Nenhum pedaço de meteorito foi encontrado relacionado a esse caso, até o momento. (IBahia)